terça-feira, 31 de julho de 2012

" CONTINUO COM MEDO "

               
 
                                           Imagem da net.
                                           






 Esses dias andei escrevendo sobre medo, meus medos. A capital de Maceió é linda, temos muitos pontos turísticos maravilhoso, uma culinária excelente. A bem pouco tempo, ao meu ver  era uma das capitais mais tranquila pra se viver, porém as coisas mudaram, estamos vivendo uma onda de violência comparada a violência das grandes Capitais. Aliás as pesquisas tem indicado Maceió como a capital mais violenta do Brasil, não posso questionar pois não conheço os dados de pesquisa que deram suporte a essa afirmação. Na tentativa de amenizar a situação fomos agraciados com a presença da "FORÇA NACIONAL" em nossa querida e linda capital, com um contingente bem maior de policial e aparatos policial nas ruas, e até " helicópteros"  o número de crime diminuiu e mais elementos perigosos foram tirados das ruas. Os jornais e noticiários tem dado sinal de uma resposta positiva ao trabalho da  mesma. Essa medida foi necessária é preciso dar um basta nessa violência desenfreada, que está fazendo de pessoas de bem prisioneiras em suas próprias casas. Temos vivido nos últimos tempos uma inversão de valores, os mal feitores estão nas ruas  e o cidadão de bem acuado, aprisionado, vivemos como pássaros prisioneiros   em
gaiolas.Com uma diferença: Os pássaros são caçados e aprisionados, nós nos aprisionamos por conta própria, antes mesmo de sermos caçados. Por medo perdemos nossa liberdade, vivemos cercados de grades de ferro, câmeras, nossas casas parecem mais um cárcere privado. Quando nossos filhos saem  de
casa a insegurança  a ansiedade se apossa de nós, aí vem um outro grande problema, as doenças psico somáticas. Nunca em minha vida ví tanta gente doente. Nunca se viu falar tanto em: depressão, síndrome do pânico, transtorno bipolar e stress,toc (doença das manias) etc. Voltando ao assunto " Força Nacional " aqui na cidade, vai ajudar? SIM, claro! Porém a Força Nacional não vai permanecer aqui, e quando ela se for?
A ação dela apesar de muito útil, não deixa de ser vista como um paliativo, e a nossa necessidade é urgente.
As autoridades precisam acordar, precisamos de ações concretas e URGENTES, sob pena de entrarmos num caos total. Talvez as intenções do governo sejam boas, porém precisam ser melhor dirigida, precisam serem atacadas as causas e não só os efeitos. Na minha época de criança, adolescente, estudante, existiam poucas escolas públicas e privadas, não havia as famosas bolsas" família, escola,gaz etc" o espaço físico da escola era bem simples, porém os professores sentiam orgulho de ser professor," apesar de ganharem pouco, pois desde que me entendo por gente nunca ví professor ser valorizado", o que vos dava orgulho era o respeito que lhe era devido, pelos alunos e pelos pais dos alunos. E o que se vê hoje? Os alunos não respeitam se quer os pais, e nem as autoridades, porque será? Os pais a cada dia  perdem a autoridade sob seu filhos porque será?  Um pai que não é provedor também não é respeitado, perde autoridade e dignidade. As leis que amparam o menor tiram toda autoridade de um pai. O livro mais sábio do mundo nos ensina: Lá no livro de Provérbios, capítulo 13, versículo 24, está escrito que “o que retém a vara aborrece (detesta) a seu filho, mas o que o ama, cedo disciplina". Foi criada a lei da palmada, tenho medo do efeito dessa lei daqui a uns dez anos.








Jôse lopes
31.07.2012.



Darei continuidade no post.









Um comentário: